sexta-feira, 27 de março de 2009

Vale a pena ler.

Trago hoje trechos de duas colunas do jornal "O Sul", do dia 27 de março de 2009, popular hoje. 

Políbio Braga. O Sul - 27 de março de 2009.

"Vale-casa, sim, mas sem compromisso.

É que o governo explicou em alto e bom som que não sabe quando entregará as casas que prometeu. De olho em 2010 e em Dilma, o governo federal fará novos lançamentos nos principais Estados. Vale-casa, sim, mas sem compromisso. 

Dá para imaginar o que diria a oposição, caso a governadora Yeda Crusius anunciasse um programa de asfaltamento de todas as rodovias gaúchas, sem assumir o compromisso de entregá-las em algum momento da história. Isto até nem é o pior. 

O governo Federal resolveu fazer demagogia barata em cima de crise global, e não se dispôs a prevenir, circunscrever e ultrapassar, e dentro das medidas mitigatórias que anunciou, incluiu o benefício de dois meses suplementares de seguro desemprego para todos. Sem fazer as contas, descobriu que não tinha dinheiro para bancar o benefício. Assim, dos 1,5 milhão de trabalhadores demitidos em dezembro, resolveu pagar apenas 103 mil deles - 82% dos quais em São Paulo, porque se sabe que Brasil é apenas São Paulo. "

Clésio Boeira - O Sul - 27 de março de 2009.

"Discretamente - Estudantes fizeram uma caminhada, ontem, do Colégio Júlio de Castilhos até a Praça da Matriz. A maioria estava com a cara suja de tinta. Talvez tenha sido uma espécie de máscara para esconder a vergonha por não terem saído às ruas para protestar contra o mensalão, no governo Lula, o maior escândalo de corrupção da história do Brasil. A "quadrilha", como definiu o procurador da República, Antônio Fernando de Souza, movimentou perto de R$ 60 milhões, sem contar o que teria sido depositado no exterior. 

Olhos azuis - A demagogia pode ser racista, sim. Leia a declaração do presidente Lula ao se encontrar ontem com o primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown: "Não podemos permitir que os pobres paguem por uma crise feita por ricos, sobretudo porque ela não foi gerada por nenhum negro, índio ou pobre. Essa crise foi feita por gente branca, de olhos azuis, que, antes da crise, sabia tudo e, agora, não sabe de nada."

Concluo, após muitos dias de reflexão e um auxilio de opiniões lidas e ouvidas, que Yeda, com muitos méritos no estado, estes não levados em consideração pela população leiga, é uma ótima economista. E com muito empenho, quando o estado estava falido, conseguiu zerar o déficit gaúcho. E Lula? Ele com certeza perde feio para Yeda, afinal nossa governadora consegue administrar o estado de uma forma muito mais convincente. No entanto nosso presidente é um ótimo, um excelente, e por que não, extraordinário político. É um "paizão" dos pobres, consegue derrubar qualquer boato que possa incomodar seu mandato. Esta é a diferença, uma grande administradora, mas com o maior poder está aquele que cai no gosto do povo sem muito esforço. 

Quem sabe, um dia achamos alguém com ambas as qualidades. (Duvido!)

 

9 comentários:

  1. É complicado dizer este é melhor aquele é pior, primeiro mandato da Yeda ? primeiros mandatos sempre são interessantes...tem muita coisa por trás de tudo, o Lula entrou mas já existia toda uma estrutura formada, coisa inclusive cultural =z, por traz dos bastidores nos loobys tem coisas demais por isso não defendo politíco assim, esses dois textos são bons porem tendenciosos, um bom exemplo é o EX Governador Marconi Perilo do PSDB de goias, dois mandatos no poder não há um escandá-lo público nesses 8 anos, entretanto depois que ele saiu o estado nunca esteve tão endividado, e agora a mídia começa a falar , já que os gastos com propaganda caíram assustadoramente..quem defende Marconi hoje ? isso é tenso no Brasil, sermos meros espectadores a quem nao chega informação..
    muito bom o blog, formadorde opinião
    esta de parabéns

    ResponderExcluir
  2. Valeu cara! É, realmente é muito complicado "darmos a cara a tapa" por qualquer político. Agradeço pelo comentário e por passar aqui! Abraços

    ResponderExcluir
  3. Você é parente do Levi Strauss? =P

    ResponderExcluir
  4. Não, pelo menos não até onde sei! hahahah

    ResponderExcluir
  5. A Veja metia ou pau na Yeda, coitada.

    ResponderExcluir
  6. É? Sobre isso não posso argumenta, pois não leio a Veja. Mas sou um privilegiado vivendo num estado com uma governadora como ela. Apesar de muitos defeitos, com ela na presidência tenho certeza que essa história de sustenta quem não trabalha acabaria! =] (é por isso que ela não é eleita, pois a maioria não trabalha.)

    ResponderExcluir
  7. Trabalho nao combina com política .. assim como estado social não combina com veja =\

    ResponderExcluir
  8. amigão
    estamos no e-blogue
    a grande revista dos blogues
    x)
    da uma conferida lá e dexa um comentário, 5 fera agora é vc x)
    http://e-blogue.com/blogs/blog/2009/04/06/propriedade-intelectual-na-internet/

    ResponderExcluir
  9. Certo, com certeza passo por lá!
    Abraços

    ResponderExcluir